Livro: Outlander - A Viajante do Tempo
Título original: Outlander
Autor (a): Diana Gabaldon
Editora: Saída de Emergência (relançamento)
Páginas: 800
Sinopse: Claire, a protagonista de A viajante do tempo é uma mulher de personalidade forte, lutando para se manter num mundo de homens violentos, que busca seu verdadeiro amor enquanto participa de importantes acontecimentos da história. Claire Beauchamp Randall foi separada de seu marido Frank pouco depois da lua-de-mel, quando ele foi convocado para lutar na Segunda Guerra Mundial. Ao final do conflito, Claire e Frank se reencontram e retomam a vida que tinham em comum numa viagem a Escócia. Mas o reencontro não ocorre da forma esperada. Parece haver entre a esposa e o marido um distanciamento muito maior do que aquele causado pelos anos de guerra. Ao visitar uma antiga e mística formação de rochas, Claire finalmente vai conhecer seu destino.

SÉRIE "OUTLANDER"
    1.  A Viajante do Tempo
    2.  A Libélula no Âmbar (lançamento em novembro de 2014)
    3.  Voyager (sem previsão de lançamento)
    4.  Drums of Autumn (sem previsão de lançamento)
    5.  The Fiery Cross (sem previsão de lançamento)
    6.  A Breath of Snow And Ashes (sem previsão de lançamento)
    7.  An Echo in the Bone (sem previsão de lançamento)
    8.  Written in my Own Heart's Blood (sem previsão de lançamento)

    9.  Untitled (sem previsão de lançamento)


   Clarie é uma inglesa de 27 anos, casada com Frank Randall. Ela serviu por anos como enfermeira na II Guerra Mundial, e, agora, quando a guerra finalmente chegou ao fim, ela e Frank partem para uma segunda lua de mel a fim de se reconectarem após anos separados. Eles seguem para Inverness, nas Terras Altas do norte da Escócia, onde Frank – um renomado professor universitário – procura saber mais sobre sua árvore genealógica, uma de suas paixões. É deste modo que Clarie, perambulando pela pacata cidade enquanto o marido procura saber sobre seus antepassados, se depara com um misterioso círculo de pedras em uma colina chamada Craigh na Dun – uma espécie de Stonehenge fictícia. E é aí que tudo vira de cabeça para baixo. 
   Ao se aproximar demais, Clarie atravessa uma das pedras, passando por uma espécie de fenda no tempo e surgindo no mesmo lugar no qual estava, com as mesmas roupas: mas 200 anos antes. Totalmente perdida e procurando uma explicação lógica para o fato de estar na Escócia de 1743, ela é encontrada por um grupo de homens que – na dúvida entre ela ser uma prostituta, uma espiã ou uma bruxa – acabam por levá-la como refém para um destino desconhecido. 
  Conforme os dias vão passando, Clarie vai aprendendo lidar com a época, os costumes e a língua completamente diferente de tudo que já viu. Ela precisa, contudo, sair do domínio dos homens do clã MacKenzie e voltar para sua época, uma completamente diferente da realidade de clãs escoceses, lutas e revoluções do século XVIII. Mas quando surgem imprevistos e reviravoltas do destino, nem tudo está mais ao poder de Clarie… E ela precisa decidir o que fará, quando seu coração está dividido entre uma paixão arrebatadora e um antigo, e seguro, amor.

  Quero deixar bem claro, antes de começar essa resenha, que o pequeno resumo da premissa do livro que fiz acima mal começa a cobrir a história. Sempre afirmo que é centenas de vezes mais difícil discorrer sobre uma história que te deixou encantada, apaixonada e maravilhada: e é por isso que escrever sobre Outlander: A Viajante do Tempo torna-se tão complicado para mim. Essa é uma resenha difícil: afinal, como escrever sobre o melhor romance histórico, e uma das melhores séries de fantasia que já li?
  Afirmo, para aqueles um tanto avessos à fantasia, que o único fator que enquadra Outlander nessa categoria é a viagem no tempo, e apenas isso. O restante do livro – e aqui, não há nenhuma exceção – é extremamente realista, plausível e condizente, tanto com o período histórico como com o local que sedia a trama. Se essa mistura de história verdadeira – e confesso ser uma apaixonada pela matéria! – com ficção já não havia me encantado totalmente, fiquei completamente presa assim que li as primeiras páginas do livro: uma vez que você começa, é quase impossível largá-lo. 
   O livro é narrado em primeira pessoa por Clarie, e dividido em seis partes. Essas partes são como se fossem marcos na história da protagonista, o que deu um chame a mais para a leitura, além de organizar perfeitamente as reviravoltas principais. Poucas vezes deparei-me com uma narração tão vívida e bonita como a que Diana Gabaldon utiliza em Outlander: apesar de apresentar-nos um mundo completamente novo, com tradições, dialetos e costumes extremamente peculiares, tudo soa surpreendentemente natural. Ler a obra de Gabaldon é como escutar um relato de quem esteve, verdadeiramente, na Escócia de 1743.


   É quase possível ver os lugares que Clarie viu, sentir os aromas e aprender as tradições que a personagem aprendeu. Esse foi um dos fatores que mais me agradou na obra, já que, por ser narrado em primeira pessoa, não esperava uma visão tão ampla como a que nos é fornecida durante a leitura. Além disso, a autora possui um estilo muito bonito, apropriado – mas sem ser excessivamente formal – para a ambientação do livro. Com isso, a velocidade com a qual a leitura flui é impressionante. 
   Todavia, apesar de todos esses pontos fortíssimos da história, não há como negar: o que diferencia A Viajante do Tempo de grande parte dos livros são seus personagens. Mal tenho palavras para expressar como fiquei encantada por cada complexa criação de personalidade que Gabaldon efetuou. O livro possui diversos personagens e, ainda sim, afirmo que todos são possuidores de uma profundidade, de tamanha realidade, que é quase chocante. Por ser um livro extenso e com várias localidades os personagens são inúmeros, e seria quase impossível citar todos aqui: mas, obviamente, não posso deixar de falar sobre o casal que me encantou como poucos.

    Clarie é uma mulher decidida, extremamente corajosa e muito inteligente. Contudo, não é apenas isso que me agradou na personagem: o fato de que ela possui defeitos, também, é extremamente realista, o que acaba apenas por nos fazer sentir como se estivéssemos passando pela mesma situação que ela. Longe de ser a típica mocinha indefesa, acho que é difícil encontrar uma personagem tão condizente quanto Clarie; é claro, temos o Jamie também... Ah, Jamie. Mal consigo expressar o quanto esse escocês teimoso, corajoso e sincero conseguiu me encantar (sem contar que, juro, esses dois são hilários juntos!). Quando você pensa que Diana Gabaldon não pode te deixar mais envolvida na história, eis que você conhece melhor a personalidade de Jamie, e, pronto. Já vou avisando: você cairá de amores por Jamie, e você também sofrerá tanto, tanto, com sua história...
   Jamie e Clarie se tornaram o um dos meus casais preferidos de toda a literatura. Não há como não se divertir e suspirar pela amizade dos dois, e, logo depois, pelo casal que se tornaram. Contudo, o que me agradou especialmente na leitura foi a velocidade com a qual a autora resolveu desenvolver as coisas: nada é apressado, nada é mal desenvolvido. Os protagonistas são se apaixonam do dia para noite, e sabem diferenciar o desejo do amor perfeitamente. O relacionamento dos dois foi se construindo aos poucos, e acabou por ser baseado no mais puro amor. Não há como não torcer para um casal desses. Eu prometo. 


   O interessante sobre esse livro, em minha opinião, é a quantidade de sentimentos que você pode experimentar durante a leitura, e como a autora consegue, com maestria, manipular cada um deles. Há momentos alegres, românticos, extremamente tristes e até mesmo, demasiadamente brutais. O leitor não é poupado de detalhes sórdidos, que muitas vezes nos causarão sofrimento, mas que despertam uma enorme curiosidade acerca dos fatos. É tão um livro tão cuidadosamente amarrado, que vemos a história se desenrolar – e ir fazendo sentido – aos poucos, e de uma maneira incrível.

"– Não incomoda você que eu não seja mais virgem? – ele hesitou por um momento antes de responder.
– Bem, não. – ele falou devagar. – Desde que não importe que eu seja. – ele sorriu a minha expressão de queixo caído e voltou para a porta. – Acredito que pelo menos um de nós deveria saber o que está fazendo."

  O design do livro por parte da Saída de Emergência segui o padrão estonteante dos livros usuais da editora. Não há nenhuma reclamação que eu possa fazer quanto ao design, nem quanto a diagramação ou formatação do livro. É uma obra belíssima, mas que teve detalhes colocados nos lugares certos a fim de criar um aspecto gracioso, mas igualmente sóbrio quando precisava assim ser. Não me deparei durante a leitura com nenhum erro de tradução ou gramática (o que é ótimo, pois ouvi comentários que a primeira edição do livro, lançada pela Editora Rocco, possuía muitos erros).
   Gabaldon mistura, em Outlander: A Viajante do Tempo, mitos religiosos, crenças, batalhas, amor, ódio e história, criando uma obra-prima singular. É algo completamente diferente de tudo que já li, e que conseguiu me envolver de uma maneira que poucas histórias fizeram. Não há muito mais que eu possa dizer além de: comprem, leiam, e, como eu, se apaixonem por essa história magistralmente arquitetada. Muito além de recomendado! 

Primeiro parágrafo do livro:
"Não era um lugar muito provável para desaparecimentos, ao menos à primeira vista. A pousada da sra. Baird era igual a milhares de outros estabelecimentos que ofereciam hospedagem e café da manhã nas Terras Altas, região montanhosa da Escócia, em 1945 (...)."
Melhor quote:
"– Você tem livre-arbítrio, assim como todas as outras pessoas neste mundo. E a história, acredito, é a soma de todas essas ações. Alguns indivíduos são escolhidos (...) para afetar os destinos de muitas pessoas. Talvez você seja uma delas. Talvez não. Não sei por que você está aqui. Você não sabe. Provavelmente nenhum de nós jamais saberá."

 
       


23 Comentários

  1. Estou muito ansioso para começar a leitura desse livro, ainda mais agora com essa resenha.

    http://criativare-leitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thales!
      Que bom. Comece mesmo, é um livro incrível.

      Beijos!

      Excluir
  2. Nossa, sua resenha ficou muito boa! Eu, que nem conhecia direito o livro, só de nome, fiquei encantada com a história e morrendo de vontade de ler!! Eu amo viagens no tempo, então já é um ponto super positivo sobre esse livro... Mas o que realmente me chamou a atenção é o amor que o casal protagonista deve causar em quem lê, só pelo jeito que você os descreveu (confesso que não gosto muito de triângulos amorosos, como a sinopse sugere, mas pelo jeito não vai ser exatamente esse o caso, né?).
    Ah, e não sei se você tá sabendo, mas saiu mês passado uma série com o mesmo nome baseado no livro. Quando eu li sobre a série, nem me liguei que era baseada nesse livro, mas agora vou vê-la, já que por enquanto não tenho o livro hahahah
    Beijo!
    Isa.
    http://meuportaldoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Isabella!
      Não sou fã de triângulos amorosos também, então, fiquei tranquila, nesse primeiro livro não há não, rs. Super recomendo que você leia o livro, virou um dos meus preferidos <3
      Ah, e vi sobre a série sim! Já estou acompanhando, e também recomendo. Apesar de mudar algumas coisinhas, é bem fiel à essência do livro.

      Beijos, e obrigada pelo comentário :)

      Excluir
  3. Resenha perfeita, disse tudo, com mta propriedade.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Neli!
      Obrigada pelo comentário, querida :)

      Beijos!

      Excluir
  4. Oi Gabi, concordo contigo, o livro é excelente! Li e logo depois corri para a internet para assistir a série que está perfeita também! Tive muitos problemas para fazer minha resenha, pois assim como você, não sabia o que falar ou escrever. Você se saiu muito bem.
    Bjs, rose.

    ResponderExcluir
  5. Eu sempre vi esse livro na Biblioteca, sempre lia a sinopse e pensava' um dia eu leio'. Passou o tempo, saiu a série e eu fui assistir pra ver se o livro valeria a pena... E agora tô aqui sofrendo porque tem que esperar até Abril pra ver a continuação e não tem o livro pra vender em lugar nenhum!!! hahahahaha
    Devia ter lido ele na Biblioteca.
    Afe.

    Tua resenha me deu mais vontade de ler ainda!!!

    Bjs
    http://arabesqueando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Blair!
      Hahahaha, ri demais com sua história. Odeio quando isso acontece comigo, rs.
      Também estou doida pela próxima temporada da série! Já experimentou dar uma olhada no site do Submarino ou da Saraiva? O livro vive em promoção por lá, e os sites são super confiáveis. Aqui o link: http://oferta.vc/5sGw

      Beijos, Gabi Prates
      Palácio de Livros

      Excluir
  6. Eu quero tanto esse livro, já faz um tempo..
    Conheci pelo facebook da editora, me interessei, mas deixei para comprar quando tivesse dinheiro. Eis que no "Projeto Mais Leitura" - não sei se já ouviu falar -, onde livros custam de R$2,00 a R$4,00, eu encontro "A Cruz de Fogo" e "Um Sopro de Neve e Cinzas", que são dá série, eu quase surtei haha, ainda não li o primeiro, mas comprei eles (edição da Rocco), porque, tipo, R$3,00!!!
    Bem, e a um tempo descobri a série, que dá para ver pelo Megafilmeshd.net, e o primeiro episódio me deixou de queixo caído. Agora com sua resenha, eu passei de desejando para necessitando.
    Adorei, bom livro e boa escrita de resenha, meus parabéns!
    Lie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lie!
      Obrigada pelos elogios!
      Ah, que bom que você adquiriu os livros! Tenho muita invejinha branca desses projetos, que, infelizmente, não chegam até onde eu moro :( Também estou acompanhando a série, e amei. Espero ansiosa pela próxima temporada, rs.

      Beijos, Gabi Prates
      Palácio de Livros

      Excluir
  7. Sempre tive lho nesse livro, antes mesmo da serie de tv. Fiquei com muita vontade. Não sei se assito ou leio o livro primeiro.... :S rsrs
    mundofavoritobr.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fabrício!
      Eu recomendo ler o livro primeiro, apesar de ser ser suspeita para falar! hahaha
      De qualquer jeito, também acompanho a série e a acho ótima :)

      Beijos, Gabi Prates
      Palácio de Livros

      Excluir
  8. Olá, estou encantada com a história. Mas confesso que estou meio confusa em relação a quantos livros são. Voce pode me ajudar a entender? Por que quando entrei no site submarino para comprar me deparei com outros livros e fiquei confusa mesmo.
    Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lucélia!
      A série de livros possui, nos Estados Unidos, oito livros publicados até agora (no momento, a autora está escrevendo o nono livro). Toda a confusão que gira em torno dos livros aqui no Brasil é devido ao seguinte: alguns anos atrás, a Editora Rocco começou a publicar os livros no Brasil, mas, devido a todos terem uma grande quantidade de páginas, eles dividiram cada livro em duas partes, que foram publicadas com a mesma capa, mas ditas como "parte 1" e "parte 2". A Rocco publicou até o sétimo volume, se não me engano, assim.
      Agora, em 2014, a Saída de Emergência adquiriu os direitos de publicação da série, e começou a publicá-la desde o primeiro livro, com capas diferentes e sem essa divisão que a Rocco adotou. Esse volume que resenhei é o da Saída de Emergência, e o segundo livro da série (A Libélula no Âmbar) foi lançado esse mês aqui.
      Obrigada pelo comentário, e espero que continue a série :D

      Beijos, Gabi Prates
      Palácio de Livros

      Excluir
  9. Perfeição! Amei, amei, amei! Li os 8 livros ... Li os outros 5- Lord John... Gente! Estou presa na história, não consigo seguir em frente, ler outro... E olha que tenho muitos! Mas esse casal e apaixonate! E a hostoria em si, tem movimentos constantes ! Aja coração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me conta de Jaime e Cler vão ficar juntos no final?

      Excluir
  10. Adorei a resenha, estava em dúvida sobre comprar o livro ou não. Dilema solucionado, comprar já, rs

    ResponderExcluir
  11. Estou doida pra ler esse livro, estou amando a série de TV, curto muito história sobre viagem no tempo e cada resenha que leio desse livro me deixai ainda mais interessada em conferi isso tudo que estão dizendo.

    ResponderExcluir
  12. resenha perfeita! Eu estou no livro II (a libélula no Âmbar) E não mudaria absolutamente nenhuma de suas palavras! Livro perfeito! E olha que eu só lia chick-lit! Leitura super facil e viciante!

    ResponderExcluir
  13. olá gabi eu gostaria de saber se o livro 8 já saiu no brasil?
    já li até o 7 éco do futuro parte 2, e parabéns pela sua resenha.
    eu consigui ler, porquê, sou deficiênte visual, e baixo e leio no celular, e tem umas amigas que me enviam livros.

    ResponderExcluir
  14. Resenha linda , já estou loucamente apaixonada por essa história, preciso leeeeeeer😊😞😁

    ResponderExcluir
  15. Perfeitas..queroo leerr... Apaixonadíssima pelo livro

    ResponderExcluir

.