Olá, leitores! Na coluna Ao Redor do Globo de hoje trarei as diversas capas que foram publicadas em vários lugares do mundo de um mesmo livro: O Bazar dos Sonhos Ruins (confira a resenha aqui!), do autor Stephen King.

"A vida é cheia de grandes perguntas, não é? Fatalidade ou destino? Céu ou inferno? Amor ou paixão? Razão ou impulso? Beatles ou Stones?"


Estas são as três capas. Parecidas, mas publicadas em diferentes países. A primeira foi publicada no Brasil, pela editora Suma de Letras, o selo que publica as obras de King na Cia das Letras. A última foi publicada na Espanha pela editora Plaza Janés. Ambas mantiveram a capa original, que é a do meio, publicada nos Estados Unidos pela editora Scribner.

Esta é a versão da Turquia, publicada pela editora Altin. Ela é praticamente igual às mostradas acima, já que manteve a ilustração da versão original, modificando apenas o posicionamento, a fonte e o tamanho das palavras.

Esta é a capa inglesa, publicada pela Hodder & Stoughton. Bastante diferente da original, esta versão tem a inserção de muito mais cor, sendo, inclusive, mais atrativa e chamativa. Porém, a brutalidade continua presente na forma das letras e em como as cores se espalham ao longo da capa.

Nesta versão publicada na Eslováquia, pela editora Prószyáski, a imagem da capa é muito mais ilustrativa, macabra e impactante. Para mim, a melhor até agora e mostra exatamente a essência que há nos livros de Stephen King: o horror, o medo de fechar os olhos, aquilo que está escondido no fundo de nossas mentes quando elas se perdem em si mesmas. Além disso, a arte é bonita e bem trabalhada.

A versão alemã é muito mais simples que as demais. Publicada pela editora Heyne Verlag, ela traz o ar sombrio que permeia a obra, apesar de ter sido uma das que menos me agradaram. As borboletas são os únicos elementos em que ela se assemelha com a versão original, mas não chega a carregar muito sentido com a obra em si – foi construída mais voltada para o efeito estético.


Stephen King é, talvez, um dos autores mais aclamados da contemporaneidade e um verdadeiro mestre do thriller psicológico. Tudo isso é trazido em alta carga em sua 11ª coletânea de contos. Desta vez ele traz, com O Bazar dos Sonhos Ruins, um verdadeiro bazar onde o leitor pode ver suas histórias como produtos diversos dispostos numa prateleira bastante recheada. Um verdadeiro presente para os Leitores Fiéis

Gostaram das capas? Acham que combinam com a obra? Deixem sua opinião. Até o próximo post!


Deixe um comentário

.