Livro: Um Gato de Rua Chamado BOB

Título Original: A Street Cat Named Bob
Autor (a): James Bowen
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 240
ISBN: 9788581631523

Sinopse:  É uma tarde de outono em Covent Garden, Londres. Trabalhadores correm para o almoço, turistas brotam de todos os lados e clientes entram e saem das lojas.
No meio de tudo isso está um gato. Usando um vistoso lenço Union Jack em volta do pescoço e cercado por uma multidão de 30 espectadores de boca aberta, Bob, o gatinho cor de laranja, sorri — é, sorri — timidamente.
Próximo a ele, está seu dono James Bowen, com seu violão surrado, cantando músicas do Oasis. Então, ele para de tocar e se abaixa para Bob: “Vamos, Bob, cumprimente!”, diz. Bob mexe os bigodes, levanta uma pata e a estende para James. A multidão assobia.
Não é todo dia que se vê um gato sentado, calmamente, no centro de Londres, aparentemente sem se abalar com o barulho das sirenes, os carros passando e todo aquele movimento — mas Bob não é um gato comum...

    James Bowen passara por uma infância e adolescência conturbada. Por sua família se mudar inúmeras vezes, nunca chegava a manter suas amizades e logo, o bulling tornou-se parte de sua vida. Como conseqüência de tais provações, James converteu-se em um adolescente raivoso e rebelde. Não demorou muito e as drogas entraram em sua vida.
    Em dado momento, decidiu sair da Austrália e ir morar com sua irmã mais velha em Londres, mas foi expulso de casa e começou dormir nas ruas. Sem ninguém, sem trabalho, sem estudo, e sem uma casa, James virou um morador de rua. Como afastar a solidão? O frio rigoroso? O fracasso que lhe subia a cabeça? Mais uma vez, a única companhia que lhe restara fora às drogas, e, principalmente, a heroína.
    Contudo, anos depois, James resolveu se livrar do vício entrando em um programa para viciados. Em seguida, arrumou um apartamento e começou a trabalhar com freqüência nas ruas de Londres, tocando seu violão. Sua vida ainda era dura, mas era um bom recomeço.
    Em um desses dias, quando voltava para casa, viu um gato alaranjado na entrada do prédio. Sua fascinação foi imediata, mas não poderia pegá-lo para si, poderia? Provavelmente o gato pertencia a outro morador do prédio, e de qualquer jeito, James não podia ter mais responsabilidades logo agora, que precisava se curar do vício.
    Entretanto, o gato permanecia lá todos os dias, faminto e machucado. Sensibilizado, nosso protagonista toma o gato para si e aos poucos vai percebendo que esse animal fora a segunda chance de que tanto precisava.
    Sem dúvidas, esse livro entrou para minha lista de favoritos. Talvez seja porque amo gatos,ou porque sua história seja um depoimento real, mas de qualquer forma, foi tão especial, que já cogito a ideia de lê-lo novamente no futuro.
     É um livro de leitura rápida, envolvente, que incita a curiosidade e nos encarna na história. Durante toda a leitura, senti-me junto com James e o gato Bob, no dia-dia duro e imprevisível. Soube realmente o que é ter um futuro incerto, e trabalhar para garantir somente alguns dias de sobrevivência. E o melhor de tudo, foi que tive a sensação de que conheci Bob e convivi com ele.
    Surpreendi-me com a narrativa limpa e equilibrada. É o tipo de narrativa que, definitivamente, é tão neutra que não prende sua atenção. Sua concentração foca somente na história contada porque não há quebra no ritmo da escrita, não há excesso de pontuações e nem mesmo,expressões populares gritantes. Não há como se incomodar.
    O cenário é muito bem descrito, sem excesso de informações. Isso foi um ponto extremamente importante no livro, já que Londres é bem diferente das nossas cidades brasileiras. Outros acontecimentos também me chamaram a atenção: o cuidado que os ingleses têm com seus animais. Vocês sabiam que os gatos podem ter chips implantados e cadastro? Pois é, tudo leva a crer que a educação lá é bem eficiente, e que boa parte dos gatos perdidos são devolvidos.
    Mas o autor não se abriu muito ao contar sobre seu passado sombrio, e talvez, esse seja o único defeito que encontrei. James poderia ter narrado experiências que obtivera na rua, ter voltado no tempo, e, em alguns capítulos, ter nos deixado observar mais de perto suas dores, sua vida desprivilegiada. Contudo, compreendo o motivo disso não ter acontecido. Nosso protagonista, ao escrever o livro, ainda estava lutando contra o vício e tentando esquecer o passado. Isso é afirmado várias vezes durante a leitura.
    A história é monótona? Não! Fiquei um pouco receosa, porque eu tinha ciência de que teria contato com o cotidiano de um personagem, e nem sempre, esse tipo de “enredo” nos prende. Neste caso, a história do cotidiano de um homem e seu gato não foi monótona e muito menos, desinteressante. Teve, sim, complicações – e das grandes! –, um desfecho satisfatório e um foco especial, como qualquer outro livro.
    Não pude deixar de comparar a história de Um Gato de Rua Chamado Bob com a do filme “A Procura da Felicidade”. As semelhanças são muitas! James, assim como Chris Gardner (Will Smith), também tenta ganhar a vida de forma honesta, mas parece que o mundo não pretende colaborar. O livro é muito comovente. Não sei dizer se nessa situação eu perderia a fé, ou se eu cansaria de tentar ser honesta, viver conforme a lei. Essas são uma das inúmeras duvidas que adquirimos conforme a leitura se segue.
    O designe é lindo! Há patinhas espalhadas por todo livro, a própria fonte da letra e as páginas contribuíram para uma leitura satisfatória e rápida. Não encontrei nenhum erro gramatical.
    O desfecho foi emocionante. Tive que me segurar para não chorar, afinal, estava me afastando de James e Bob! Percebi então, que Um Gato de Rua Chamado Bob valera muito a pena.
    Se você procura um livro que tenha ensinamentos, reflexão, e o incentive no dia-a-dia, indico tal obra. É um daqueles livros que vale a pena pagar caro ou gastar – investir – seu tempo lendo-o. Foi uma experiência ótima e que indico a todos os públicos. 
Primeiro Parágrafo:
“Há uma citação famosa que li em algum lugar. Ela diz que recebemos segundas chances a cada dia de nossas vidas. Elas estão ali para serem agarradas, só que não costumamos agarrá-las.”
Melhor Quote:
“Era como se alguém houvesse puxado as cortinas e lançado um pouco de luz do sol em minha vida. É claro que, de certa forma, alguém havia feito isso mesmo.”


Abaixo, há um vídeo do Jornal Nacional. Sim, é James e o gato Bob. Depois que li o livro, fiquei tentada a ver como eles viviam atualmente. Creio que seja interessante apresentar à vocês esse os personagens reais dessa história! 

O livro Um gato de Rua Chamado Bob é o prêmio do ganhador do Top Comentarista desse mês. Portanto, comentem! Esse livro vale muito a pena! 


21 Comentários

  1. Realmente eu não tive sorte, estive numa livraria em busca desse livro, mas não o encontrei. A verdade é que nunca vi história sobre gatos que mudam um vida, já vi muito de cachorros, mas gatos... Então quando vi este livro já quis muito ler. E agora com essa resenha super positiva, e deu ainda mas vontade. XD

    ResponderExcluir
  2. Eu realmente amo gatos e to ansiosa para ganhar esse livro e poder aprecia-lo!
    E como esse gato da capa é fofo neh!!!

    ResponderExcluir
  3. Essa é a primeira resenha que leio desse livro. Sério, você conseguiu despertar a minha curiosidade... Até porque eu gosto bastante de À Procura da Felicidade.
    Parabéns pela resenha maravilhosa!

    Bjs
    http://pensandoemlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu quero muito ler esse livro! A história parece ser comovente e muito bonita. Acho que qualquer pessoa que gosta de animais vai gostar da história ^^

    Legal o video deles no jornal nacional, não tinha visto a reportagem ^^

    ResponderExcluir
  5. Nossa adorei sua resenha, se ela já me tocou profundamente já imagino o que o livro fará. Parece ser uma história de superação, uma grande lição de vida, muito cativante. Acredito que um animalzinho pode mesmo mudar a vida de uma pessoa, conheci dois que mudaram a minha...
    Mas enfim, tomara que eu ganhe! hahaha

    Bjs...

    Letras & Versos

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Livros e filmes com história que envolva animais sempre é comovente. Acho que tem um apelo conosco, por isso não me surpreendo por essa se basear em fatos reais. Muito bonita a história e sua resenha seguiu a mesma linha. Gostei muito.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Estou lendo várias resenhas sobre o livro e tenho que confessar que não vejo a hora de lê-lo ,a história me cativou por completo, é algo perfeito, que fala de superação e amor aos animas, realmente não tem como ser melhor, por isso que estou participando do top comentarista, pra poder ter uma oportunidade de ler uma história tão memorável *-*

    ResponderExcluir
  8. Achei esse livro tão fofo! Quero muito!
    Adorei a resenha, só amentou ainda mais minha vontade de ler!

    Beijos
    Mari.

    ResponderExcluir
  9. Eu estou louca para ler esse livro, primeiro porque amo animais, segundo porque adoro livros com fatos reais e terceiro porque a pessoa que narra foi quem vivenciou tudo isso! Tem como não gostar? hehe Achei esse gato Bob tão lindinho *-* E já vejo que é daquelas histórias de se emocionar muito! rs

    Beeijos,
    iSteh

    ResponderExcluir
  10. Adooooroooooooo livros em que personagens são animais...já comprei o meu logo logo lerei ele ^^
    não canso de olhar pra essa capa ^^

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Não havia me interessado por esse livro quando passei os olhos pela capa e título, mas agora esto cogitando seriamente lê-lo.

    Ótima resenha! Beijos =*
    > fantasiandocomoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Estou louca pelo livro!!!
    Parece ser uma história divertida e muito meiga!! Apesar de não gostar muito de gato, já amo o Bob!!!

    ResponderExcluir
  13. Gente, é muito linda a história desses dois! Que fofo *-*
    Quem não quer ter um gatinho depois dessa? Dá vontade...
    O livro é bem interessante, gostei de ver. E é uma história que vale a pena ser contada.

    ResponderExcluir
  14. Não sabia que o livro tinha toda essa carga emocional (Mudança de vida, passado sombrio) imaginava que era uma história bonitinha de "achei um gato na rua e vou levá-lo para casa e conviver" :O Fiquei fascinada agora! Quero muito ler, ainda mais depois da comparação ao filme À Procura da Felicidade que me emocionou muito quando o vi :)

    Beijos,
    Jhey
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Sua resenha me deixou muito curiosa para saber mais sobre o gato Bob rs' apesar de não gostar muito de gatos! Parece ser uma história muito linda e muito emocional! Espero poder ler em breve! Parabéns pela resenha flor!!!

    Beijos,
    lovesbooksandcupcakes,blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Eu amei esse livro desde que o vi! *-* Deve ser uma história linda de amizade entre o Bob e o James e de como Bob ajudou a melhorar a vida de seu dono. Tô louca pra saber como foi no momento em que Bob apareceu.

    ResponderExcluir
  17. Ah eu quero muito ler essa trama de amor e amizade.
    Gosto de tramas com bichinhos e o Bob parece ser muito fofo, ;)

    ResponderExcluir
  18. Que capa mais fofa!!! Apaixonei!! Quero ganhar um, se alguem quiser me dar. rs
    http://svlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  20. Quando o livro estava virando uma febre na Net eu também entrei nessa de querer ler o livro logo. Mas esperei e consegui não só ler esse livro como os demais da série. Esse eu amei muito. Achei o gato uma delicia de bichano e gostaria muito de ter um assim. Gostei muito da resenha.

    ResponderExcluir
  21. Eu também amo gatos *---* e esse é o principal motivo de eu querer conhecer essa história. Agora fiquei muito mais interessada no livro ao saber que ele tem semelhanças com o filme A Procura da Felicidade, e espero conseguir lê-lo antes de ver o filme (Obs: sou muito sentimental, então tenho certeza de que lágrimas irão rolar em algum momento... me preparando psicológicamente desde agora!!! Haha).

    ResponderExcluir

.