Livro: As Gêmeas
Título Original: The Twins
Autor (a): Saskia Sarginson
Editora: Novo Conceito
Páginas: 320
"As gêmeas Isolte e Viola eram inseparáveis na infância, mas se tornaram mulheres muito diferentes: Isolte tem um emprego glamouroso em uma revista de moda de Londres, namora um fotógrafo e vive em um bairro descolado. Viola, desesperadamente infeliz, luta contra um transtorno alimentar e não faz questão de se ajustar a nenhum grupo. O que pode ter acontecido para levar as gêmeas a seguirem trajetórias tão desencontradas? À medida que as duas jovens começam a reviver os eventos do último verão em família, terríveis segredos do passado vêm à tona – e ameaçam invadir suas vidas adultas."

       Que criança nunca desejou ter um irmão gêmeo? 
  “As Gêmas” capturou minha atenção primeiramente pela capa. Bela, mas com um ar de mistério que despertou minha curiosidade – tudo isso foi apenas agravado; quando li a sinopse do livro. Sou uma imensa fã de thrillers, mas ainda mais de histórias do passado. Dito isso, quando iniciei a leitura do livro, é claro que tinha grandes expectativas: o que eu não esperava, contudo, era embarcar em uma das histórias mais cativantes que já li. 

   Viola e Isolte eram duas crianças que, sem uma melhor definição, eram livres. Criadas em meados dos anos 70 – quando a onda hippie ainda assolava o mundo –, em uma das comunas que seguiam tal estilo de vida, possuíam uma mãe que não ligava muito para as regras. Vivendo uma vida tão cheia de imaginação, digna de contos de fadas, as meninas, que eram tão unidas como uma só pessoa, não imaginavam que um dia tudo isso teria um fim. Quando uma tragédia assola a vida das garotas, contudo, o mundo perfeito delas é abruptamente levado para longe. 
   Anos depois, agora já adultas, não poderiam ter seguido caminhos mais divergentes: Isolte trabalha em uma famosa revista de moda em Londres, namora um fotógrafo e tem a vida que muitas sonham. Viola, por sua vez, fica pior a cada dia. Ela sofre gravemente de um transtorno alimentar, enquanto destrói a si mesma, consumida por uma culpa secreta. O que aconteceu, anos atrás, para a parede invisível que separa as duas gêmeas tenha sido criada? 

    O livro é narrado em primeira pessoa por Viola, e em terceira por Isolte. Os 44 capítulos da obra são alternados entre uma e outra, fornecendo – além de uma perspectiva mais ampla sobre os fatos – a opinião de cada uma das irmãs acerca dos acontecimentos, tanto os passados quanto os presentes. Preciso frisar que a narração de Sarginson, a autora, é divina. O modo como ela mescla passado e presente pode até ser um tanto confuso no início, mas, depois que o leitor “pega o ritmo”, tudo torna-se tão estimulante que pausar a leitura é quase impossível.
   O ponto central da história ser sobre gêmeas idênticas consegue despertar curiosidade do leitor de cara. Acredito que, assim como eu, quem não tem um gêmeo imagina ou já imaginou em algum ponto da vida como seria isso, e, em “As Gêmeas”, conhecemos um pouco desse universo. As personagens principais, Viola e Isolte, são portadoras de uma conexão exclusiva daqueles que, assim como Isolte eloquentemente coloca, “possuem as duas metades”. Mesmo sendo tão parecidas, entretanto, a estória demonstra as diferenças entre elas: enquanto Issy é dominante, a protetora da dupla, Viola é uma alma sensível, mais racional e quieta. 
    Há um grande mistério envolvendo a vida passada das irmãs. A história, mesmo que sediada anos depois da infância das duas, tem seu cerne como o passado, e mostra como os fatos ocorridos afetaram a vida das agora adultas, anos depois. Há um destaque sobre como duas pessoas, mesmo que compartilhem o material genético e a mesma criação, podem ser diferentes – como podem ter maneiras diferentes de lidar com um trauma, e como isso irá afetá-las.

   Mesmo quando estava na metade da leitura, pouco do que havia acontecido tinha sido revelado, o que conseguiu, com êxito, prender minha atenção até a última página da história. Simplesmente adorei esse modo como só aos poucos vamos descobrindo os mistérios que envolvem a estória. Tudo é magistralmente bem arquitetado pela autora – como um quebra-cabeça, em que recebemos apenas algumas peças e vamos, aos poucos, juntando-as. 
   O livro possui um ar sonhador, cheio de devaneios. As irmãs eram, quando crianças, crentes de que viviam em um conto de fadas, e o contraste com o pensamento atual delas é enorme – assim como saudade de ambas dos tempos passados. A realidade inserida no livro é quase palpável: você sente, sofre e se diverte com as lembranças doces das irmãs. 
    É certo que, mesmo se tratando de uma história de amor – em suas várias maneiras –, é uma história sobre a dor. Sobre o peso que uma grande segredo possui, como pode ser difícil viver por anos com tal peso sobre suas costas. Sobre como alguns laços são eternos, mesmo que algumas vezes você não os deseje, que tente desesperadamente rompê-los. 
   Com um ritmo crescente e vários momentos de destaque durante o decorrer da história, fiquei apaixonada pelo como Saskia Sarginson desenvolveu tudo. Além disso, a resolução final do grande mistério do livro é tão triste, tão tocante, que, ao finalizar a leitura, não consegui segurar as lágrimas. Todos nós carregamos nossas culpas e nosso passado, e essa é uma história sobre como isso pode influenciar de maneira drástica nossas vidas. 
   O design do livro é lindo, tendo como principal destaque a capa. Volto a afirmar que fiquei apaixonada pela ilustração das gêmeas, e há tanto significado na foto – significado que, talvez, só seja perceptível depois de ter-se terminado a leitura. A Editora Novo Conceito fez um ótimo trabalho com a diagramação e a estética. Não há erros de revisão, as páginas são amareladas e, nas 320 páginas, não encontrei nenhum erro de revisão. Além disso, no final do livro há um guia de leitura com perguntas e reflexões sobre a história, juntamente com várias respostas da autora às perguntas frequentes de seus leitores. 
    Além da superfície há medo, amor, dor e culpa. “As Gêmeas” não é apenas um thriller, um livro histórico ou uma história de amor – de certa maneira, consegue ser os três ao mesmo tempo. Extremamente recomendado, afirmo que essa estória irá tocar sua alma, mesmo que um pouco. Não posso esperar para ler mais de Saskia Sarginson. 
Primeiro parágrafo:
"Não fomos sempre gêmeas. Antes, fomos uma só pessoa."
Melhor quote:
"Mas são as pessoas que mais amamos que acabamos machucando."

                                     


14 Comentários

  1. Amei a sua resenha Gabi,vou começar a ler o livro por que ele chegou ontem,mais você pode por favor me tirar uma dúvida na descrição do livro diz que ele têm 336 páginas,porém o meu veio com apenas 320,o seu também veio assim (estranho né ?).Como termina o último parágrafo do seu ?
    Amei o seu Blog,vou voltar aqui mais vezes ^.^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Deborah!
      Não se preocupe. Conferi o meu livro depois de ver sua dúvida, e ele possui somente 320 páginas também. Acho que foi algum erro da editora.
      Beijos!

      Excluir
    2. Hááááááá obg Gabi por me responder.
      Bj's
      :*

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. ooi meninas.. oi gabi
    tb li o livro muito rápido e adorei. to doida para a NC lançar outros livros da Saskia, dizem que ela é ótima e com esse livro só comprovei isso rsrs
    bj

    ResponderExcluir
  4. Oieeee, adorei a capa do livro, nunca tinha parado para perceber os detalhes da capa e achei bem linda, achei a temática bem legal, apesar de parecer uma história cansativa (pelo meu ponto de vista) eu acho que leria rs, Abraços

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    A capa é mesmo linda e pelas dá para perceber o capricho da diagramação. Já tinha visto o livro pela blogosfera, mas não tinha lido nenhuma resenha. Gostei dessa mescla que mencionou thriller, histórico e uma história de amor, pois gosto muito dos três gêneros e adoraria ver como ficaram todos em uma história. O mistério parece bem instigante para o leitor e gosto quando o autor narra a história em pontos de vista distintos. Adorei a resenha.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Gabi.
    Já li um livro sobre gêmeas, e quando vi esse livro da NC ele logo chamou minha atenção, mas essa é a primeira resenha que leio, e é claro que fiquei enfeitiçada, preciso conhecer o mistério que envolve essas irmãs, e aprender mais sobre o 'mundo dos gêmeos', que já sei que serei surpreendida com mais informações curiosas.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  7. Eu também amei essa ilustração das gêmeas, e agora que sei que a foto tem tanto significado assim gosto ainda mais! Adoro livros com finais tocantes assim, acho que vou curtir muito a leitura! Depois da sua resenha, com certeza ele vai passar na frente de alguns livros... rs... Espero que realmente toque a minha alma! =)

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  8. Oi Gabi,
    tudo bem?
    Já li e vi alguns relatos sobre gêmeos, alguns surpreendentes, outros, assustadores.
    A capa não chamou minha atenção. Não conhecia esse livro ainda, mas pela sua resenha o livro parece ser muito marcante mesmo. Fiquei curiosa com o mistério que as envolve e gostaria de ser tocada como você foi.
    Beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi,
    Logo que recebi o livro resolvi ler, gostei da capa, mas ainda não tinha lido nenhum resenha.
    Por enquanto estou gostando da leitura, espero que goste assim como você.
    Agora fiquei ansiosa pelo final.. :)
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  10. Oiee :)
    Quando vi a capa - mesmo bonita - não achei que ia ler, porem fiquei cativada com a tua resenha e instigada pela proposta dessas irmãs tal iguais e com personalidade distinta devido algum acontecimento. Quero sabe o que aconteceu com a Viola. Enfim espero ser cativada como você foi.

    ResponderExcluir
  11. Olá

    Gostei muito da história e fiquei curiosa para saber o que aconteceu para deixar as irmãs tão separadas!
    Muito boa a sua resenha!

    Super bjos
    http://www.i-likemovies.com/

    ResponderExcluir
  12. Alguém me pode dizer qual era o segredo/ misterio?

    ResponderExcluir

.